Um mundo de notícias do mercado cerâmico

Receba Semanalmente a nossa newsletter por e-mail

Em entrevista ao Global Ceramic, Claudia Mubarac da Delta Cerâmica comenta sobre o mercado cerâmico


Claudia Perin Mubarac é formada em Comunicação Social pela Claretianas, fez MBA em Marketing na FGV e atua como Coordenadora de Marketing na Delta Cerâmica.

Confira abaixo a entrevista exclusiva concedida ao Global Ceramic: 

- A empresa iniciou suas atividades em 1973 e conta com 12 linhas de produção, uma grande diversidade de porcelanatos técnicos e esmaltados. Quais são as vantagens e desafios em trabalhar com materiais cerâmicos?

Dentre as vantagens, as matérias primas somadas à tecnologia com equipamentos de ponta nos permitem criar os mais variados designs, cores e formatos, além de reproduzir elementos naturais, prezando sempre pela qualidade e durabilidade do produto acabado.
Também conquistamos diferenciais técnicos que fazem a diferença na qualidade de vida das pessoas, como porcelanatos com ultra resistência ao escorregamento para maior segurança, resistentes ao ataque químico para melhor limpeza do espaço e com texturas suaves e equilibradas que unem o estético ao agradável. 

Quanto aos desafios, atualmente passamos por um momento um tanto quanto delicado na economia nacional, onde temos ainda um déficit habitacional muito expressivo. Porém a DELTA acredita em um cenário mais positivo para construção civil e com isso continuaremos a buscar a liderança em nosso segmento de mercado, promovendo sempre a melhoria contínua de nossos processos, produtos e sistema de Gestão da Qualidade para sempre satisfazer nossos clientes.

 - O mercado cerâmico sempre busca inovações, assim consegue acompanhar as mudanças do mundo moderno e se adequar a diferentes estilos de vida. Na sua opinião, o que é indispensável na hora de desenvolver um novo produto?

O indispensável é pensar o desenvolvimento, é adequar o design ao mercado e alinha-lo ao seu tempo.

Produtos devem sempre contemplar tendências do mercado ou da moda, com pesquisas e investimentos, acompanhando o processo fabril e seus avanços tecnológicos. Um novo e bom produto é fruto destes aspectos somados à colaboração de todas as áreas da empresa: Indústria, Desenvolvimento, Marketing, Direção, Comercial, etc. 

- Como a Delta vê o mercado atual para Materiais Cerâmicos? Você observa alguma oportunidade de crescimento na construção civil?

O mercado atual para materiais cerâmicos evoluiu muito nos últimos anos com as novas tecnologias (equipamentos, informatização, etc).

O mercado brasileiro também acompanhou essa evolução se destacando como 3º maior produtor mundial e o 1º maior produtor da América Latina. Mas ainda temos muitas oportunidades a serem trabalhadas na indústria e mercado, nas quais a DELTA está sempre atenta e focada para atender objetivos.

O mercado da construção civil atualmente é um dos que mais sofrem com o cenário econômico do país, mas ainda há muito o que se fazer dentro deste segmento, pois conforme já mencionado, ainda temos um déficit habitacional expressivo. Acreditamos sim em um crescimento da construção civil, mas para isso é preciso que a economia reaja rapidamente.

 - A sustentabilidade e as preocupações ambientais tem sido uma pauta muito discutida nos dias de hoje, como a Delta busca conciliar os meios de produção e produto final com essa questão?

A sustentabilidade sem dúvida é pauta para tomada de ações, desta forma a empresa busca seu desenvolvimento sob os três pilares da sustentabilidade – social, econômico e ambiental - promovendo ecoinovações que possibilitam reaproveitar o calor dos fornos, minimizando assim o consumo de gás e as emissões atmosféricas. Possui estações de tratamento de efluentes industriais, nas quais toda água do processo produtivo é tratada e recirculada para o reaproveitamento em outros setores, devido ao ciclo de consumo ser fechado. E dispõe ainda, de equipamentos de controle de poluição (ECP) em todos os pontos com potencial de emissão, principalmente de material particulado, auxiliando assim numa melhoria significativa para qualidade do ar da região.

- Em junho de 2018, a Delta assinou o Proderc que é um programa que oferece isenções fiscais para empresas que queiram se instalar ou já estejam instaladas no município de Rio Claro. O investimento estava previsto em R$ 150 milhões. De 2018 para os dias atuais, qual foi o valor do investimento?

Já ultrapassamos os R$ 500 milhões de reais. 

- O último lançamento na Expo Revestir foi da linha Delta Porcelanato Tecno Natur. Vocês poderiam comentar sobre o lançamento?

A linha Delta Porcelanato Tecno Natur é sinônimo de inovação tecnológica e de processo, composta por  Porcelanatos Técnicos com baixíssima absorção d’água e resistência mecânica superior a 1800 Newtons.

Nos formatos 60x60 e 80x80, em acabamento Técnico Natural (Out Plus) ou Técnico Escovado (In Plus), os produtos se contrastam entre o moderno e o original, apresentando decoração digital contemporânea, rica em detalhes e feita diretamente sobre a massa, sem o uso de esmalte como interface.

Os produtos Delta Porcelanato Natur pertencem à coleção ORIGENS, que tem alto desempenho para áreas de altíssimo tráfego e coeficiente de atrito para uso interno e externo. 

- A empresa coleciona vários prêmios relevantes dentro do mercado cerâmico, sendo considerada a empresa do ano pela Revista Mundo Cerâmico e também como Ceramista do ano. Qual é o segredo do sucesso?

Talvez a palavra não seja “segredo”, mas sim visão de mercado, ou seja, estar sempre atualizando tecnologias do cenário cerâmico mundial, promovendo sempre a melhoria contínua de nossos processos e produtos, bem como uma estratégia comercial clara e muito bem definida, visando sempre a qualidade e satisfação de nossos clientes.

 - A empresa iniciou suas atividades em 1973 e conta com diversas linhas de porcelanatos técnicos e esmaltados. Atualmente quantas linhas a empresa possui? Pretende expandir mais alguma linha?

Estamos constantemente estudando novos projetos e expansões.

 - Segundo a ANFACER, o mercado fabricava 903,3 milhões de m2 de revestimentos cerâmicos em 2015 e em 2017 caiu para 790 milhões de m2 de revestimentos cerâmicos. Qual a perspectiva da empresa diante ao cenário atual?

Em momentos de queda de consumo no mercado, se faz necessário o realinhamento de várias estratégias, sejam elas comerciais ou industriais. Com a DELTA não foi diferente: durante esse período de 2015 a 2017 várias ações foram tomadas para que tivéssemos a condição de continuar sendo competitivos e inovadores, superando assim as adversidades do mercado.

Global Ceramic, (03/07/2019)

 

 

 

 



2019 © GlobalCeramic - Todos os Direitos Reservados – Política de Privacidade